SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Governo do Estado de Alagoas

Riscos e prevenção ao AVC é tema de campanha Tempo é Cérebro em Maceió

Imprimir esta Notícia

9801f838a715dbed417025201ba2a865_L

Texto e foto: Neide Brandão

Em 2015, o Hospital Geral do Estado (HGE) internou 1.421 pessoas vítimas de acidentes vasculares cerebrais. A doença, considerada a maior causa de mortalidade no mundo, tem os sintomas facilmente identificáveis e na prevenção sua maior arma. Por esta razão, o HGE vem promovendo a campanha Tempo é Cérebro, que evidencia a relevância da prevenção no combate à doença e destaca a identificação correta dos sintomas como o maior aliado as vítimas de acidentes vasculares.

A ação preventiva acontece neste sábado (30), das 13h às 18h no Maceió Shopping, no bairro de Mangabeiras. E contará com serviços de aferição de pressão, medição de glicemia capilar, de IMC e circunferência abdominal, além de orientação especializada para as pessoas com risco de desenvolver a doença. Médicos, nutricionistas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas e profissionais de enfermagem participarão da ação que lembra o primeiro ano da Unidade de AVC no hospital.

De acordo com a médica, Simone Silveira, coordenadora da Unidade de Acidente Vascular Cerebral (UAVC), a campanha tem a intenção de esclarecer dúvidas sobre a doença e destacar a importância da prevenção, como o maior aliado no combate às sequelas da doença. “Identificar corretamente e precocemente os sintomas auxilia no tratamento. Procurar o atendimento médico de emergência no HGE, onde possuímos uma unidade específica para o tratamento do acidente vascular tem que se visto como regra básica”, comentou.

A Unidade de Acidente Vascular Cerebral do Hospital Geral é referência em Alagoas, com uma proposta de cuidado multiprofissional para o tratamento emergencial da doença. O acidente vascular cerebral é considerado a principal doença relacionada com incapacidades. Aproximadamente 10% dos pacientes morrem no primeiro mês após o evento. Ao todo, cerca de outros 40% morrem no primeiro ano após o AVC.

“O foco da unidade é o tratamento do acidente vascular em seu estado agudo, nos primeiros 14 dias, considerados críticos. Assim que der entrada no HGE, com o AVC instalado em até quatro horas e meia, o paciente receberá o trombolítico (medicamento que dissolve o trombo que obstrui a artéria), que auxiliará a recuperação e minimizará possíveis sequelas”, explicou Simone Silveira, ressaltando a relevância da área que garante a assistência exclusiva para vítimas de AVC.

0729SESAUAVC

relacionadas

CIB