SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Governo do Estado de Alagoas

Sesau potencializa Vigilância em Saúde e Atenção Básica em 20 municípios

Imprimir esta Notícia

14a19e53dda2c4d51b4d0740b414e98d_l

Repórter: Fabiano Di Pace
Foto: Carla Cleto

Com o propósito de reduzir o número de agravos e doenças contagiosas nos municípios alagoanos, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) está trabalhando a integração da Atenção Básica com a Vigilância em Saúde. O projeto já está em andamento em 20 dos 102 municípios alagoanos e deve chegar a 80% das cidades até o final desta gestão.

O projeto é uma iniciativa conjunta da Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa) e Superintendência de Atenção à Saúde (Suas), em parceria com as Secretarias Municipais de Saúde. Segundo a secretária de Estado da Saúde, Rozangela Wyszomirska, investimentos na estruturação e resolutividade da Atenção Básica são fundamentais para a evolução da assistência prestada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Alagoas.

“A Atenção Básica é capaz de resolver a maior parte das demandas de saúde da população. Por meio dela é possível evitar o excesso de procura em grandes centros de referência, a exemplo de Hospital Geral do Estado. Por isso a importância da integração com a Vigilância em Saúde”, destacou a secretária.

Rozangela Wyszomirska ressaltou que a iniciativa faz parte do Plano Estadual de Saúde. “Foram selecionados dez agravos considerados mais graves, a exemplo da tuberculose, das Doenças Sexualmente Transmissíveis e da Aids. Em conjunto com as equipes municipais está sendo feito um trabalho de cooperação técnica com os profissionais”, completou a técnica responsável pelo projeto, Ednalva Araújo.

A técnica explicou que é feito um trabalho de análise da situação de cada cidade e, ao final, é elaborado um relatório com os principais desafios identificados e intervenções necessárias. Ednalva lembrou que a Sesau atua de forma participativa com os municípios.

“As visitas técnicas não são de natureza fiscalizatória e sim uma forma de criarmos pontes com as gestões municipais de saúde. Com isso, em conjunto com a Sesau, atuamos para encontrarmos as formas mais eficazes para que o alcance e resolutividade da Atenção Básica sejam ampliados”, destacou.

relacionadas

CIB