SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Governo do Estado de Alagoas

Simulado de acidente com explosão no Pontal conta com atuação do Samu

Imprimir esta Notícia

samu

Texto: Arnaldo Santtos

Fotos: Arnaldo Santtos e Beatriz Castro

Uma pessoa ‘morreu’, duas foram atendidas por socorristas da Unidade de Suporte Avançado (USA), duas foram atendidas pela Unidade de Suporte Básico (USB) e mais três foram atendidas no local e liberadas. Essa foi a cena que ocorreu nesta sexta-feira (18), no Pontal da Barra, em Maceió, durante um simulado de vazamento de cloro da indústria Braskem, onde o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) teve participação intensa no atendimento e transporte de vítimas até o Hospital Geral do Estado (HGE).

O simulado faz parte do Plano Global de Atendimento a Situações de Emergência (PGASE/APELL) com múltiplas vítimas e envolveu cerca de 500 pessoas, entre moradores, estudantes, profissionais da área de saúde, educação segurança e integrantes da comunidade.

“A ação contou com 30 viaturas de várias instituições participantes, que atuaram para treinar seus profissionais e a população do bairro Pontal da Barra, fundamental para que a operação tivesse sido realizada com sucesso”, destacou Milton Pradines, diretor de Relações Institucionais da Braskem.

De acordo com o médico do Samu, Paulo Alfredo, a simulação do acidente foi positiva e é fundamental que ocorra frequentemente para que a população possa ser atendida adequadamente, caso haja uma explosão real. “O treinamento dos profissionais envolvidos é fundamental para que as pessoas que forem supostamente atingidas possam ser atendidas com agilidade e eficiência”, salientou.

Ele destacou que, entre as principais medidas a serem adotadas, está a remoção das vítimas para local arejado e retirada das roupas contaminadas, que deverão ser mantidas à distância das vítimas, além da oferta de oxigênio. “Temos certeza de que fizemos tudo que era necessário para salvar as possíveis vítimas da comunidade e mostramos como os moradores devem agir no caso de um acidente real”, avaliou Paulo Alfredo.

De acordo com o consultor José Augusto Dantas, o simulado abrangeu uma área extensa da região, desde o Polo, passando pelo Quartel do 1º Batalhão de Polícia Militar, até chegar à Academia de Polícia Militar, que fica na Avenida Assis Chateaubriand. A ação contou, pela primeira vez, com a participação de alunos e professores de escolas e creches da região, o que foi importante para que as crianças e adolescentes se preparassem para o caso de ocorrer uma exploração real.

Além do Samu, participaram do simulado, o Corpo de Bombeiros Militar (CBMAL), Polícia Militar de Alagoas (PMAL), Hospital Geral do Estado (HGE), Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (COMDEC), Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (CEPDEC) e Instituto de Meio Ambiente (IMA).

Também estiveram presentes no simulado, a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), Guarda Municipal de Maceió, Vigilância Ambiental, Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) e membros das comunidades do bairro do Trapiche, da Rua da Palha/BR-434, creches e escolas que estão instaladas nos bairros. Simulado faz parte do Plano Global de Atendimento a Situações de Emergência e ocorreu nesta sexta-feira (18).

samu2

relacionadas