SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Governo do Estado de Alagoas

Disfagia pode provocar desnutrição, desidratação e pneumonias

Imprimir esta Notícia


Repórter:
Thallysson Alves
Foto: Carla Cleto

Em 2010, a Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia reconheceu 20 de março como o Dia Nacional de Combate à Disfagia, problema que afeta o processo de engolir o alimento. O comprometimento da deglutição pode impactar na saúde pulmonar, na hidratação e no convívio social relacionado à alimentação, segundo orienta a fonoaudióloga do HGE, Ana Paula Cajaseiras.

Entre as doenças que a disfagia pode acarretar, de acordo com a fonoaudióloga, estão a desnutrição, a desidratação e as pneumonias aspirativas. “A disfagia está associada a uma doença de base, a exemplo do AVC [Acidente Vascular Cerebral], do trauma crânio encefálico, doenças degenerativas, cânceres de cabeça e pescoço e que tenha uma alta prevalência nessas doenças. Ela promove uma sensação de algo parado na garganta, tosses ou engasgos frequentes, cansaço, febre, rouquidão ou restos de comida. É caracterizada por uma alteração na deglutição, que pode ocorrer em diferentes fases da vida, especialmente em idosos”, explicou Ana Paula Cajaseiras.

Para a especialista, segundo sua experiência profissional com os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), a disfagia é muito prevalente. “O tratamento é interdisciplinar, com fonoaudiólogos, médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e nutricionistas participando do processo. É feito pela fonoaudiologia, mas, muitas vezes, se precisa de medicamentos e procedimentos cirúrgicos, associada ao manejo nutricional, comandado pelo nutricionista, com a presença da fisioterapia e da enfermagem, que também dá um suporte para o manejo da alimentação”, complementou Cajaseiras.

Durante esta semana, a equipe de Fonoaudiologia do maior hospital público de Alagoas estará empenhada no esclarecimento de dúvidas sobre o distúrbio. O objetivo de evitar o agravamento das doenças e o surgimento de complicações clínicas. Para atentar sobre os riscos desse distúrbio, o Serviço de Fonoaudiologia do HGE promoverá, durante toda esta semana, uma programação educativa, que visa o esclarecimento e o combate às consequências.

relacionadas