SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Governo do Estado de Alagoas

HGE vai ter Protocolo para Acidentes com Material Biológico

Imprimir esta Notícia

Repórter: Neide Brandão
Repórter
Fotográfica: Carla Cleto
 
Sistematizar e orientar condutas, assim como ter um referencial para enfrentar os riscos de exposição a sangue e outros materiais biológicos. Esse é o propósito do Protocolo para Atendimento a Vítimas de Acidentes com Material Biológico, que será implantado no Hospital Geral do Estado (HGE).

Para isso, técnicos do Centro de Referência Estadual em Saúde do Trabalhador (Cerest) estiveram na unidade hospitalar para apresentar o documento aos técnicos e gestores. Por meio desta ação haverá um fluxo para atender as vítimas de acidentes com material biológico, agilizando a assistência e reduzindo sequelas. 

De acordo com Gardênia Santana, supervisora do Cerest, o protocolo contribui para a redução dos riscos de transmissão do HIV, hepatite B e da hepatite C. Gardênia relatou que os acidentes com materiais biológicos atingem 52,9% das notificações. 

“Nossa discussão aqui no HGE vem consolidando um trabalho que está sendo feito desde 2015. Neste momento, estamos com a parceria da direção médica, o que nos dá uma segurança e certeza da continuidade do trabalho desenvolvido pela equipe”, salientou.

Ainda de acordo com Gardênia Santana, por meio de um fluxo mais sistematizado, o HGE vai fazer o atendimento dos seus servidores no caso de ocorrerem acidentes com materiais biológicos. “Já no caso de haver a necessidade de uma quimioprofilaxia, o profissional deve ser direcionado ao hospital de referência”, disse Gardênia Santana.

O Hospital Hélvio Auto é referência para os atendimentos com materiais biológicos em Maceió. Em Arapiraca a unidade de referência é a Unidade de Emergência do Agreste e, em Santana do Ipanema, a referência é o Hospital Clodolfo Rodrigues.

Atualizada às 8h34 de 24/03/2017

relacionadas

CIB