SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Governo do Estado de Alagoas

Sesau realiza ação para lembrar Dia Nacional de Luta Antimanicomial

Imprimir esta Notícia

Repórter: Fabiano Di Pace

Repórter Fotográfico: Olival Santos

Atualizada às 15h28 de 22/05/2017

A luta antimanicomial foi tema de uma ação realizada nesta quinta-feira (18), pela da Secretária de Estado da Saúde (Sesau), no bairro Centro, em Maceió. A iniciativa foi organizada em alusão ao Dia Nacional de Luta Antimanicomial, celebrado no dia 18.

Na ocasião, membros da equipe técnica da Supervisão de Atenção Psicossocial da Sesau distribuíram panfletos e tiraram dúvidas da população. “O usuário com transtornos mentais ainda sofre com estigma social e o conhecimento é essencial para a inclusão social”, explicou a assessora técnica da Sesau, Claudete Lins.

A assessora explicou que o ato de internação e isolamento dos usuários está sendo questionada no País já há décadas. “O ato de isolar alguém do convívio social não ajuda na melhora do quadro. É importante mobilizar familiares e comunidade no tratamento”, destacou.

Claudete Lins ressaltou que o Estado tem substituído o tratamento em hospitais psiquiátricos pelo encaminhamento para Centros de Atenção Psicossocial (Caps). “Os Caps são serviços de saúde abertos e comunitários para tratamentos de transtornos graves possibilitando uma interação com a sociedade”, destacou.

Sem Liberdade – Já o usuário do Caps Casa Verde, George Correia dos Santos, relatou sua experiência com o internamento. “Fui paciente interno de um hospital psiquiátrico. O pior de tudo era a sensação de estar aprisionado, perdi muito da minha capacidade de me comunicar durante o período”, recordou.

George afirmou também que, por meio da mudança para o Caps, pode se reintegrar ao convívio social. “O tratamento é outro. Hoje eu me sinto um membro da comunidade e atuo como militante na luta antimanicomial”, destacou.

Claudete Lins destacou que exemplos assim são muito comuns em todo o País e que a luta antimanicomial deve continuar esclarecendo a população e oferecendo aos usuários as melhores condições para seu tratamento.

A iniciativa contou também com a apresentação de vídeos sobre o assunto e com a participação de acadêmicos de Enfermagem da Universidade  Tiradentes (Unit), em Maceió.        

relacionadas