SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Governo do Estado de Alagoas

Hemoal necessita de sangue para atender criança com leptospirose

Imprimir esta Notícia

Repórter: Josenildo Törres

Repórter Fotográfica: Carla Cleto

Em razão dos transtornos causados pelas fortes chuvas, o número de doadores de sangue caiu vertiginosamente nos últimos dias, deixando o Hemocentro de Alagoas (Hemoal) com apenas 37,6% do estoque mínimo necessário. Uma situação que deixou a unidade sem nenhuma bolsa da tipagem B Negativa, inviabilizando o atendimento a pacientes como o pequeno Isaac Santos, 13 anos, internado no Hospital Escola Hélvio Auto (HEHA), em Maceió, vítima de leptospirose, doença contraída em razão do contato com água contaminada pela bactéria leptospira, disseminada pela urina do rato.

Para se ter ideia da “situação crítica”, segundo classificou a gerente do Hemoal, Verônica Guedes, o órgão necessitava dispor de no mínimo 300 bolsas de sangue nesta quarta-feira (31), mas só contava com apenas 113. Deste total, as geladeiras só possuíam uma bolsa de A negativa, três de AB negativa e uma de O negativa, além de cinco de B positiva e oito de AB positiva, o que comprometeu o atendimento a outros pacientes internados outras unidades de saúde, a exemplo do Hospital Geral do Estado (HGE).

“Com as chuvas da semana passada tivemos uma drástica redução no número de doadores voluntários de sangue. Nesta quarta-feira, por exemplo, até às 16h30, só recebemos 26 doadores, quando necessitávamos de pelo menos do dobro deste quantitativo. Uma situação que nos deixa apreensivo, porque se não conseguirmos aumentar o estoque, muitas pessoas podem perder a vida, principalmente as afetadas por doenças disseminadas em razão da enchente, a exemplo da leptospirose”, salientou Verônica Guedes.

Quem pode Doar – Para se candidatar à doação de sangue é necessário que o voluntário tenha peso igual ou superior a 50 kg, entre 16 a 69 anos de idade e porte um documento de identificação com foto. Para os menores de 18 anos é imprescindível estar acompanhado dos pais e portando um documento de identificação oficial e original dos responsáveis.

Ainda de acordo com o protocolo do Ministério da Saúde (MS), são impedidos de doar sangue àqueles que tenham contraído hepatite após os 11 anos de idade, além de sífilis, Aids e doença de Chagas. No caso de gestantes e lactantes é proibida a doação e, para repetir o ato solidário, os homens devem respeitar um prazo de dois meses e as mulheres ficam impedidas durante três meses.

Postos de Doação – Os voluntários podem realizar suas doações de sangue em três postos fixos do Estado. Em Maceió é possível doar sangue no Hemoal Trapiche, que funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h e está localizado na Rua Dr. Jorge de Lima. Também é possível se candidatar a doação de sangue no Hemoal Farol, que funciona no Hospital do Açúcar, e atende de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 11h.

Já no interior do Estado, as doações podem ser realizadas no Hemocentro Regional de Arapiraca (Hemoar), que provisoriamente está funcionado na Rua Geraldo Barbosa, no bairro Centro. A unidade funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

relacionadas