SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Governo do Estado de Alagoas

Equipe de profissionais do Samu avalia Estudos de Casos de acadêmicos de medicina da Uncisal

Imprimir esta Notícia

Repórter: Arnaldo Santtos

Repórter Fotográfica: Fátima Lima

Depois de seis meses de estágio obrigatório no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) com aulas teóricas e práticas, acadêmicos da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal) concluíram esta semana o estágio obrigatório, através de apresentação de Estudos de Casos. As apresentações ocorreram no auditório do Núcleo de Educação Permanente (NEP), em Maceió.   

O Samu é uma instituição que está sempre colaborando com o aprendizado dos profissionais que atuam em urgência e emergência e também conscientizando alunos sobre a importância da instituição com o projeto Samu nas Escolas, daí a importância do Núcleo de Educação Permanente (NEP) e também do Núcleo de Educação em Urgências (NEU), que está sendo implantando pela Sesau ainda este semestre, destacou o Supervisor Geral do Samu Dárbio Alvim.

Os acadêmicos apresentaram os seguintes trabalhos: Caso clínico sobre AVCh,  Jessyca Montenegro Matthews de Lyra; Trauma por Queda, Lara Menezes de Andrade;  AVE – transferência inter hospitalar, Manuela Andrade Oliveira Sobral; Deslizamento de barreira com múltiplas vítimas, Marcelo da Silva Pinheiro; Traumatismo Crânio Encefálico (TCE) por Acidente automobilístico, Marcus Vinícios de Azevedo Garcia Gomes e Fratura do Fêmur Direito por acidente por Moto, Renata Oliveira Santos.

Uma das avaliadoras dos trabalhos, a médica do Samu, Sandra Gico, afirmou que os principais fatores de avaliação foram: se os acadêmicos demonstraram habilidade e segurança necessárias na execução da tarefa; se a qualidade do trabalho realizado satisfez a exigência solicitada e se o conteúdo apresentado, também, satisfez as necessidades para atuação da prática da urgência e emergência.

Dentre os trabalhos foi apresentado um caso de atendimento num deslizamento de barreira que ocorreu no bairro do Feitosa nas recentes chuvas em Maceió. Segundo o acadêmico Marcelo da Silva Pinheiro, o trabalho foi focado num atendimento em lugar de difícil acesso, além das fortes chuvas, e como o profissional fez atendimento nestas condições. Foram deslocadas três viaturas sendo uma básica e duas de suporte avançado para o atendimento das vítimas.

No dia 26 de maio último, populares ligaram informando a ocorrência às 21h32 e às 21h47 as viaturas chegaram ao local, ou seja, em 15 minutos as equipes estavam à cena do acidente. Os profissionais socorreram três vítimas com escoriações, que foram levadas para atendimento hospitalar, entre elas uma criança. No local havia suspeita de outras pessoas soterradas.

O estágio foi fundamental para nossa formação em atendimento pré-hospitalar como futuros profissionais médicos, e no meu caso em especial por gostar muito dessa prática de urgência e emergência, comentou.

relacionadas