SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Governo do Estado de Alagoas

I Seminário da Rede de Atenção às Urgências é concluído com 8 novos projetos

Imprimir esta Notícia

Repórter: Thallysson Alves

Repórter Fotográfico: Thallysson Alves

Oito novos projetos e um plano de melhorias foram elaborados por mais de 80 agentes das unidades de saúde de alta, média e baixa complexidade que participaram, nesta segunda-feira (11), da primeira edição alagoana do projeto Gestão para Educação Permanente dos Profissionais da Rede de Atenção às Urgências (GEPPRAU). O evento foi promovido pelo Ministério da Saúde, através do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (SUS), com parceria da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e instituições de ensino.

O gerente de valorização de pessoas da Sesau, Robson José da Silva, informou que integraram ao projeto profissionais do Hospital Geral do Estado, das Unidades de Pronto Atendimento, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, da rede de atenção básica alagoana e educadores da área. “O olhar esteve durante os últimos seis meses nas dificuldades enfrentadas durante a promoção da saúde, sempre no intuito de encontrar soluções. Hoje é o dia do encerramento dessa edição, com a apresentação de todos os estudos, que resultaram na elaboração de novos projetos e no plano de melhorias que indicam as prioridades que as gestões necessitam investir”, salientou o gerente, que também coordena a Comissão de Integração de Ensino e Serviço.

O projeto pioneiro em Alagoas contou com a qualificada equipe do Hospital Alemão Oswaldo Cruz. “As ideias suscitaram a construção de oito projetos que contemplam as linhas de atenção que assistem doenças cardiovasculares, o AVC e as urgências: obstétricas e perinatais, saúde mental, respiratórias, sociais, além da material e institucional do Núcleo de Educação em Urgência”, acrescentou a facilitadora Ligia Spinel.

Durante a solenidade, a ilustradora Jeni Ogihara registrou todo o momento através de representações gráficas. A expectativa é de que o projeto continue e possa ser levado a 2ª Macrorregião em Saúde de Alagoas, sediada em Arapiraca, porém as articulações estão em fase inicial. Mais informações poderão ser encontradas em breve com a Gestão de Desenvolvimento e Educação em Saúde da Sesau.

relacionadas