SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Governo do Estado de Alagoas

Profissionais do Sistema Prisional recebem capacitação sobre o e-SUS

Imprimir esta Notícia
 
 
 

Texto de Marcel Vital

Fotos: Carla Cleto

Com a finalidade de consolidar o uso do e-SUS na gestão do cuidado em saúde e esclarecer dúvidas acerca da operacionalização do Sistema de Informação de Saúde da Atenção Básica (SISAB), a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) realizou, nesta quarta-feira (27), uma capacitação para os profissionais das equipes de saúde que atuam nas unidades prisionais da capital. A reunião aconteceu no auditório da Gerência de Atenção Primária (GAP), localizado no bairro Jaraguá, em Maceió.

Segundo Robert Lincoln, assessor técnico de Políticas Transversais da Sesau, a capacitação visa garantir o acesso dos profissionais ao novo sistema do Sistema Único de Saúde (SUS) e melhorar os serviços, cujo objetivo é a qualidade da atenção à saúde prestada ao usuário. Isso porque, para a garantia de recursos federais, os profissionais das equipes de saúde das unidades prisionais precisam informar pelo sistema eletrônico qualquer atendimento à população privada de liberdade, no qual, mensalmente, os dados são consolidados e enviados ao Ministério da Saúde.

“O e-SUS Atenção Básica (e-SUS AB) é uma estratégia do Departamento de Atenção Básica para reestruturar as informações da Atenção Básica em nível nacional. A ação está alinhada com a proposta mais geral de reestruturação dos Sistemas de Informação em Saúde do Ministério da Saúde, entendendo que a qualificação da gestão da informação é fundamental para ampliar a qualidade no atendimento à população” explicou Robert.

Ainda de acordo com o assessor técnico de Políticas Transversais da Sesau, a abordagem do e-SUS é o Prontuário Eletrônico, que já vem sendo utilizado pelo Programa Saúde da Família e com as Unidades Básicas de Saúde, buscando uma maior integração, tanto da equipe, como também do usuário, no contexto prisional do reeducando.

“Assim, quando ele sair da unidade prisional poderá ser assistido na Rede de Atenção à Saúde, com todas suas informações salvas no prontuário. Além de ser melhor para o paciente, o uso do PEC garante uma maior integração desses profissionais, dessas equipes e do paciente na Rede de Atenção à Saúde. Assim, estamos em processo de discussão com a Gerência de Saúde da Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) para melhorias na Saúde do Sistema Prisional de Alagoas”, ressaltou.

Em julho deste ano, o Ministério da Saúde (MS) habilitou três equipes de saúde prisional das unidades prisionais de Maceió, como o Presídio de Segurança Máxima, Presídio Cyridião Durval de Oliveira e Silva e Centro Psiquiátrico Judiciário Pedro Marinho Suruagy. As demais equipes encontram-se em trâmites para habilitação pelo Ministério da Saúde.

Sobre o e-SUS

Mais conhecido como o SUS eletrônico, o e-SUS é uma das estratégias do Ministério da Saúde para desenvolver, reestruturar e garantir a integração de Sistemas de Informação de Saúde (SIS), de modo a permitir um registro da situação de saúde individualizado por meio do Cartão Nacional de Saúde (CNS).

relacionadas

CIB