SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Governo do Estado de Alagoas

UPAS PASSAM A FAZER PRIMEIRO ATENDIMENTO ÀS VÍTIMAS DE ACIDENTES BIOLÓGICOS

Imprimir esta Notícia

As duas UPAs que funcionam em Maceió (Trapiche e Benedito Bentes) e as sete do interior do Estado ficarão responsáveis, a partir de agora, pelo primeiro atendimento aos profissionais de saúde que sofram acidentes com material biológico. Para isso, a Secretaria de Estado da Saúde, por meio do Centro de Referência Estadual em Saúde do Trabalhador (Cerest), apresentou nesta quarta-feira (11) o protocolo Idealizado por técnicos do Samu de Maceió e Arapiraca, unidades de saúde da própria Sesau e as UPAs, sob o acompanhamento da Superintendência de Atenção à Saúde. No interior, as UPAs estão localizadas em Palmeira dos Índios, Viçosa, Delmiro Gouveia, Penedo, São Miguel dos Campos, Marechal Deodoro e Maragogi. A ordem, agora, é executar e melhor atender os profissionais que eventualmente apresentem risco de contágio de HIV e hepatites B e C. O atendimento era centralizado no Hospital Escola Dr. Hélvio Auto. Conforme a supervisora estadual do Cerest, Gardênia Santana, a exposição de materiais biológicos representa 53% dos casos de acidentes de trabalho registrados em Alagoas em 2016. Com a criação e implantação desse novo protocolo, segundo a supervisora, o Estado avança na prevenção e tratamento desses acidentes.

Redação: Thallysson Alves/Raimundo Gomes

Em 11-10-17

relacionadas