SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Governo do Estado de Alagoas

SAMU ATENDEU A 1.636 GESTANTES DE ALTO RISCO NO PERÍODO DE 15 MESES

Imprimir esta Notícia

Em situações de emergência, como o Acidente Vascular Encefálico, infarto, acidente de trânsito, engasgos, choque elétrico e queimaduras graves, a população já sabe que deve acionar o Samu pelo número 192. Mas o que muitos desconhecem é que o Samu também pode ser solicitado para casos obstétricos, com gestantes de alto risco em trabalho de parto ou em partos domiciliares. Para que se tenha uma ideia, de janeiro de 2017 a março deste ano, o Samu atendeu 1.636 gestantes. De acordo com o médico Luiz Antônio Mansur, responsável clínico do Samu Maceió, mesmo a gestação não tendo sido de alto risco, todo parto domiciliar pode trazer risco de morte para a mãe e para o bebê. Os casos atendidos pelo Samu, segundo ele, são as gestações de alto risco, identificadas durante as consultas de pré-natal. Quando o Samu é acionado, as gestantes são levadas para o Hospital Universitário ou Maternidade Escola Santa Mônica, unidade de referência nesse tipo de atendimento. Nos casos de parto domiciliar, a puérpera e o bebê são encaminhados para a maternidade mais próxima, onde será avaliada.

Redação: João Victor Barroso/Raimundo Gomes

Em 16-4-18

relacionadas

CIB