SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Governo do Estado de Alagoas

Sesau discute processo de avaliação de desempenho

Imprimir esta Notícia

 

Repórter: Marcel Vital

Repórter Fotográfico: Thiago Henrique

 

Os apoiadores das unidades ligadas à Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) participaram, nesta quinta-feira (19), de um encontro para discutir o processo de avaliação de desempenho realizado em 2017, bem como, os próximos passos que serão dados ao longo deste ano. O encontro aconteceu no auditório Lêda Clarindo, localizado na Gerência Executiva de Valorização de Pessoas (GEVP) do órgão, no bairro Jaraguá, em Maceió.

De acordo com o gerente de Valorização de Pessoas da Sesau, Robson Silva, a avaliação de desempenho é uma ferramenta fundamental no ambiente de trabalho, haja vista que ela consegue melhorar os resultados dos recursos humanos (RH) do ponto de vista organizacional. Ela tem como objetivos intermediários, a adequação do indivíduo ao cargo, o feedback para o funcionário, o treinamento, a motivação pessoal, o incentivo salarial  ao bom desempenho, a melhoria do relacionamento líder com a equipe e o estímulo  a maior produtividade e o estabelecimento de metas.

“Por meio da avaliação de desempenho que os avaliadores fazem, é possível identificar novos talentos dentro das unidades de saúde, através da análise do comportamento e das qualidades de cada indivíduo. Com isso, são geradas novas possibilidades para remanejamento interno dos profissionais. Além de poder oferecer bonificações e premiações aos funcionários que mais se destacarem na avaliação. Outra vantagem é a possibilidade de gerar um feedback mais fácil aos funcionários analisados e gestores, uma vez que tem como resultado informações relevantes, sólidas e tangíveis para um resultado eficiente”, destacou.

O coordenador do Programa de Avaliação de Desempenho da Sesau, Francisco Carlos de Albuquerque Júnior, enfatizou que a metodologia faz com que o funcionário também tenha a oportunidade de ver a forma pela qual o seu superior vem enxergando seu trabalho, de como ele está sendo analisado.  “A meta do setor é fazer a avaliação de 100% dos profissionais da carreira e apoio à saúde, e este ano completamos essa porcentagem, conseguindo, assim, atingir o propósito”, garantiu.

Para Edgleide Souza, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Maceió, a reunião conseguiu tirar dúvidas e esclarecer, por meio dos depoimentos dos colegas, como os servidores têm aceitado a avaliação de desempenho. “Lá no Samu, cerca de 500 profissionais submeteram-se a avaliação. Eles tiveram uma ótima aceitação e sempre procuram o setor dos recursos humanos para tirar alguma dúvida”, disse.

relacionadas

CIB