SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Governo do Estado de Alagoas

Secretário da Saúde presta contas do 3º quadrimestre de 2017

Imprimir esta Notícia

 

Repórter: Marcel Vital

Repórter Fotográfico: Thiago Henrique

 

O secretário de Estado da Saúde (Sesau), Christian Teixeira, esteve na Assembleia Legislativa do Estado (ALE), nesta terça-feira (8), para prestar contas dos investimentos realizados na saúde estadual durante o terceiro quadrimestre de 2017. Por meio de gráficos, tabelas e esclarecimentos, os alagoanos tomaram conhecimento dos investimentos realizados pela pasta, bem como, a situação orçamentária do órgão.

Christian Teixeira ressaltou que a audiência é sempre positiva, haja vista que o espaço é importante para mostrar não só aos deputados estaduais, mas, para toda a sociedade alagoana, que o governo Renan Filho tem trabalhado em todas as frentes na área da saúde. “Nós estamos assistindo Brasil afora, notícias de fechamentos de unidades hospitalares. Aqui em Alagoas, nós andamos na contramão do que tem acontecido nacionalmente, porque trabalhamos para construir novos hospitais, para que o cidadão alagoano tenha a certeza de que os recursos dos seus impostos estão sendo revertidos em serviços públicos de melhor qualidade”, afirmou.

O secretário de Estado da Saúde destacou que, em razão da implantação do Serviço de Telemedicina no Hospital Geral do Hospital (HGE), a unidade hospitalar foi escolhida como referência na assistência às vítimas de infarto e recebeu o prêmio de Melhor Desempenho de 2017 do Programa Latin America Telemedicina Infarct Network (Latin) Brasil. Em um ano e meio, foram atendidos 1.229 pacientes e, desse total, foram realizados 411 cateterismos de emergência, 343 angioplastias primárias e 307 secundárias, além de 761 cateterismos internos.

“Isso é muito importante, porque o HGE passou décadas sendo palco de notícias negativas. Com uma notícia dessas, começamos a mudar o quadro e a imagem do maior hospital público do Estado”, enfatizou Christian Teixeira.

Auditorias – Em todo o Estado, foram realizadas 467 auditorias, número maior do que o registrado no primeiro e segundo quadrimestres do ano passado, onde foram realizadas, 142 e 327, respectivamente, totalizando 936 durante 2017. Além dos dados financeiros, Christian Teixeira informou sobre a oferta e produção de serviços, onde existem atualmente 3.339 estabelecimentos no Estado. Em relação à produção hospitalar, por complexidade, foram realizados 165.834 procedimentos de Média e 9.539 de Alta Complexidade.

Na ocasião, o gestor destacou que a Rede Cegonha expande e qualifica a assistência prestada às gestantes e aos bebês pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e que ela já conta com a adesão dos 102 municípios alagoanos. “A estratégia tem fortalecido um modelo de atendimento que abrange, desde o fortalecimento do planejamento familiar à confirmação da gravidez, até os dois primeiros anos de vida da criança”, garantiu.  

Leitos de Retaguarda – De setembro a dezembro do ano passado, o HGE transferiu 2.591 usuários para os hospitais do Açúcar, Sanatório, Maternidade Nossa Senhora de Fátima, Hospital Médico Cirúrgico de Alagoas, Clínica Infantil Dayse Breda e Hospital Vida. Essas unidades de saúde possuem leitos de retaguarda contratualizados com o Estado e atendem pacientes com quadro clínico hemodinamicamente estável, sem risco iminente de morte e sem possibilidade de alta no momento do encaminhamento.

Outras Ações – Ainda durante a prestação de contas do terceiro quadrimestre do ano passado, o gestor da saúde estadual destacou as ações e os serviços que estão sendo implantados e vão beneficiar, ainda mais, a saúde do usuário do SUS. O Governo do Estado tem investido na construção de hospitais, entre eles o da Mulher, na Avenida Comendador Leão, no bairro Poço, em Maceió. Com 77.31% da obra executada, a unidade hospitalar, orçada em R$ 28 milhões, irá garantir maior conforto, segurança e um melhor atendimento às mulheres alagoanas, principalmente as gestantes de risco habitual.

O Hospital Metropolitano, na Avenida Menino Marcelo, na parte alta da capital alagoana, terá 180 leitos e uma capacidade para realizar 10 mil consultas por mês.  A obra está acontecendo em três turnos. Orçado em R$ 29,8 milhões, custeados pelo Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep), o Hospital Regional do Norte, em Porto Calvo, terá o perfil de atendimento em urgência e emergência e irá assegurar, quando estiver pronto, 7.763 atendimentos mensais e vai dispor 123 leitos.

Ainda no último quadrimestre de 2017, o Governo de Alagoas conclui a entrega de 40 novas ambulâncias, adquiridas com recursos próprios, para renovar a frota do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Para isso, foram investidos R$ 7,7 milhões nos veículos.  Cada ambulância possui equipamentos como cilindros de oxigênio, colares cervicais, um desfibrilador automático, medicamentos, prancha de imobilização. Elas também contam com um sistema de monitoramento, via satélite.

No HGE, foram realizadas melhorias das áreas vermelha trauma, vermelha clínica, pediatria, recepção e corredor. Também houve a implantação do serviço de odontologia da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e de especialidades na pediatria. Durante os Dias D e o Governo Presente, realizados de setembro a dezembro do ano passado, a Sesau levou diversos serviços à população, como aferição de pressão arterial, teste de glicemia, vacinação, testes rápidos de HIV, hepatites, sífilis, além de palestras sobre prevenção e cuidado com o mosquito Aedes aegypti, educação bucal e Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs).

Já com o Projeto Vida Novas nas Grotas, promovido pelo Governo do Estado, em parceria com o Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU Habitat), a Sesau beneficiou centenas de pessoas. As ações levaram conhecimento para prevenir doenças e possibilitaram que os moradores pudessem ter acesso a exames.

Como forma de prevenir o pé-diabético, causado por infecções ou problemas na circulação nos membros inferiores, a Sesau beneficiou 150 pessoas na orla da capital, esclarecendo as dúvidas mais comuns sobre as complicações com o inadequado controle da diabetes e indicar o tratamento mais eficaz. Já na ação de prevenção ao AVC, no Centro de Maceió, foram beneficiadas 200 pessoas. Enquanto com o mutirão de triagem para o tratamento do pé torto, a Sesau diagnosticou 150 pacientes de todo o Estado, realizando 31 cirurgias.

Reconhecimento – A Sesau também conquistou a segunda colocação na categoria Modernização de Gestão, com o Projeto Sistema de Informação para Diárias, desenvolvido pela Gerência Executiva de Gestão da Informática (Getin). A premiação ocorreu durante o VII Concurso de Ações Inovadoras, promovido pelo Governo do Estado de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado de Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag).

relacionadas

CIB