SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Governo do Estado de Alagoas

Socorristas das 16 Bases Descentralizadas do Samu são capacitados

Imprimir esta Notícia


Repórter:
João Victor Barroso

Repórter Fotográfico: João Victor Barroso

 

Dando continuidade ao curso de Atendimento Pré-hospitalar (APH) Básico para os novos integrantes das Bases Descentralizadas da Central Maceió do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), 29 socorristas participaram do módulo II da capacitação. O curso aconteceu no auditório do Núcleo de Educação Permanente (NEP) do Samu Maceió, no bairro do Farol.

Técnicos de enfermagem, condutores socorristas e enfermeiros tiveram a oportunidade de participar das aulas teóricas que abordaram assuntos como as síndromes metabólica, cardiorrespiratória e neurológica. Também foram tratados de temas como a assistência ao paciente psiquiátrico, ginecológico e obstétrico, bem como, reanimação de recém-nascido, assistência pediátrica e à população vulnerável.

Segundo Arnon Alves, coordenador do NEP do Samu Maceió, o curso foi dividido em três módulos, abordando todos os assuntos que são exigidos pelo Ministério da Saúde. “No primeiro módulo os socorristas viram como é feito o atendimento na rua, como retirar do carro e a abordagem da vítima. Esse novo módulo foi passado um conteúdo mais teórico, para que os profissionais possam identificar como o paciente está clinicamente. Com esse tipo de conhecimento, mostramos como é possível resolver problemas básicos, sem a necessidade do deslocamento de um paciente do interior para a capital”, destacou o médico.

Ergonomia – Outro assunto abordado foi ergonomia no APH, mostrando de maneira prática a maneira correta para pegar uma prancha ou a maca e, assim, não desenvolver futuros problemas, como dores na região lombar e nas articulações. Recém-chegada na Base do Samu de São Miguel dos Milagres, Ana Alice de Melo, técnica de enfermagem, já sentiu como é a rotina de trabalhar no atendimento pré-hospitalar móvel.

“Estou há sete meses no Samu de São Miguel dos Milagres e, mesmo não atendendo muito casos clínicos, todo o conhecimento adquirido nesse curso é muito válido. Em Milagres, os casos que mais atendemos são de colisões automobilísticas envolvendo motocicletas”, relatou Ana Alice Melo.

Além da Base Descentralizada de São Miguel dos Milagres, a Central Maceió coordena outras 15, nos municípios de União dos Palmares, Viçosa, São Miguel dos Campos, Porto Calvo, Coruripe, Joaquim Gomes, São Luiz do Quitunde, Maragogi, Teotônio Vilela, Rio Largo, Murici, Marechal Deodoro, Barra de Santo Antônio, Colônia Leopoldina e Atalaia.

 

relacionadas

CIB