SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Governo do Estado de Alagoas

Vigilância Sanitária ressalta cuidados com alimentos no Natal

Imprimir esta Notícia

Repórter: Fabiano Di Pace
Repórter Fotográfico: Olival Santos

Durante o Natal e Réveillon é tradição as pessoas se reunirem em confraternizações com familiares e amigos, além de celebrarem a chegada do novo ano. E, para assegurar que esses momentos felizes não se transformem em mal estar, a Vigilância Sanitária Estadual alerta sobre os cuidados necessários na hora de adquirir, armazenar e consumir alimentos típicos deste período.

O primeiro cuidado é observar, atentamente, o prazo de validade dos alimentos a serem comprados para consumir durante as ceias. Em seguida, é importante analisar o estado de conservação das embalagens, verificando se não estão amassadas, por exemplo, o que pode comprometer a textura e consistência dos alimentos, segundo orienta o gerente da Vigilância Sanitária Estadual, Paulo Bezerra.

 

 

“Um dos exemplos é o queijo do reino, tradicionalmente consumido neste período e que vem armazenado, geralmente, em latas. Além de observar a validade do produto, é necessário ver se o recipiente que o acondiciona não está enferrujado e, principalmente, amassado, uma vez que o verniz de proteção pode se romper e contaminar o queijo com o metal, que são tóxicos”, ressalta Paulo Bezerra.

Pontos de Venda

Outra medida a ser seguida na hora de comprar os produtos para as ceias de Natal e Réveillon, é observar o local onde estão sendo comercializados e as condições de higiene. “É importante atentar para a estrutura do ambiente onde os produtos são vendidos e também como os funcionários estão vestidos e a forma como manipulam os alimentos”, salienta o gerente da Vigilância Sanitária Estadual.

No caso dos salgados, muito consumidos neste período, o consumidor deve observar como esses produtos estão sendo guardados e certificar-se da data de sua produção. “Esfirras, empadas e pastéis devem ser consumidos em até 24 horas após seu preparo, uma vez que eles são altamente perecíveis”, recomenda Paulo Bezerra, ao ressaltar que todo cuidado é pouco ao consumir saladas e, principalmente, alimentos que sejam produzidos à base de maionese.

Bebidas

O consumo de bebidas alcoólicas de origem e composição desconhecidas também deve ser evitado. “Misturas de aguardentes com ingredientes desconhecidos podem provocar reações adversas no organismo e o consumidor precisa estar atento ao que ingere, visando evitar intoxicação”, diz Paulo Bezerra.

 

Também é importante observar o gelo a ser consumido durante as festividades de fim de ano. Isso porque, de acordo com o gerente da Vigilância Sanitária Estadual, “gelo do tipo escama não serve para ser consumido e deve ser usado apenas para manter gelados os produtos”. O utilizado para consumo humano é vendido em cubos e a água usada para produzi-lo deve ser potável, a exemplo da água mineral”, reforça.

Outro cuidado importante diz respeito ao uso do banheiro. “Além de sempre lavar as mãos após utilizá-lo, é necessário usar papel para abrir ou fechar as portas do sanitário. As maçanetas são locais propícios para infecção e, por isso, precisam de toda atenção”, conclui Paulo Bezerra.

relacionadas

CIB