SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Governo do Estado de Alagoas

Socorristas do Samu participam de Curso de Preceptoria no SUS

Imprimir esta Notícia

Repórter: João Victor Barroso

 

Recepcionar e orientar da melhor forma possível os acadêmicos de Medicina e Enfermagem que estão estagiando no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) tem sido uma constante para os socorristas da Central Maceió. E para ampliar os conhecimentos desses profissionais, seis servidores irão participar do Curso de Preceptoria no Sistema Único de Saúde (SUS), oferecido pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), que tem início nesta quinta-feira (21).

A preceptoria serve como um auxílio dos profissionais do Samu para os acadêmicos selecionados para o processo de estágio na instituição. Os socorristas como preceptores irão orientar os alunos durante a parte prática das atividades, que devem ser desenvolvidas tanto na sala de regulação como durante as ocorrências. Os socorristas que vão participar do curso são os médicos Arnon Alves, Natália Sarmento, Grace Monteiro, Marcell Figueiredo e Marcos Ramalho, e o enfermeiro Heubert Guimarães.

O Samu Maceió recebe anualmente acadêmicos de Medicina do Centro Universitário Cesmac, da Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal) e Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e estudantes de Enfermagem do Cesmac. De acordo com Arnon Alves, coordenador do NEP do Samu Maceió, todas essas instituições são conveniadas pela Sesau e mostra na prática a realidade do serviço de urgência para os futuros médicos.

“Estamos recebendo cada vez mais estudantes, pois os alunos do Cesmac passam somente dois meses aqui no estágio, o que faz com que esse número aumente consideravelmente. Por isso, precisamos de mais médicos desenvolvendo o papel de ser um preceptor, sabendo orientar da melhor forma os estagiários para melhorar o aprendizado desses estudantes”, salientou o médico.

Segundo Liege Batista, assistente social do Samu Maceió, com a inserção de acadêmicos no serviço público de saúde, pode se tornar uma via de mão dupla, trazendo benefícios para a formação do estagiário e também para o Samu. “Todo estudante tem uma visão crítica do mundo, e isso deve ser percebido de maneira positiva pelos preceptores, que irão acompanhá-los, e podem refletir sobre as práticas adotadas na saúde pública, por esse olhar diferenciado dos acadêmicos”, disse.

A coordenação dos acadêmicos é de responsabilidade do NEP, determinando um enfermeiro para coordenar os acadêmicos de Enfermagem e um médico para ser o coordenador dos estagiários de Medicina, enquanto preceptores irão auxiliar nesse processo de estágio dos futuros profissionais.

relacionadas

CIB