SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Governo do Estado de Alagoas

Samu promove Curso de Urgências e Emergências Pediátricas

Imprimir esta Notícia

Repórter: João Victor Barroso

Repórter Fotográfico: João Victor Barroso

Em continuidade às ações para a qualificação dos profissionais que atuam nos serviços de urgência e emergência em Alagoas, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), por meio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), em parceria com o Programa Criança Alagoana (Cria), promoveu uma capacitação em urgências e emergências pediátricas para médicos e enfermeiros dos serviços que são porta aberta no Estado.

O curso, sob a gestão da Gerência de Assistência Pré-Hospitalar e a Rede Materna Infantil, está  sendo realizado no auditório do Núcleo de Educação Permanente da Central Maceió do Samu Alagoas. Ao final do curso estarão capacitados cerca de 120 profissionais de Ambulatórios 24 Horas, maternidades, casas de parto, postos de saúde, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), casas de saúde, unidades mistas e hospitais do interior do Estado, que ofertam o serviço de urgência e emergência.

De acordo com Marcos Ramalho, supervisor do Samu, todas as capacitações feitas visam melhorar a assistência prestará as crianças que chegam até as unidades de saúde precisando desse primeiro atendimento imediato. “Depois de concluirmos a primeira parte desse projeto com a capacitação para os atendimentos obstétricos e ao recém-nascido, avançamos para os cuidados à criança. Toda essa qualificação reforça o compromisso do governo do estado em qualificar os serviços de urgência e emergência em Alagoas”, salientou.

Os 30 profissionais tiveram aulas teóricas e práticas com tema como suporte básico e suporte avançado de vida, insuficiência respiratória, prevenção de acidentes e violência, sinais de risco, avaliação sistêmica, queimaduras, afogamento e tratamento inicial ao paciente politraumatizado, todos os assuntos votados para o atendimento à criança.

Para Claudio Soriano, pediatra da Fundação Cordial, parceira do projeto, o reflexo da qualificação desses profissionais será a melhoria da assistência e a redução da morbimortalidade materno-infantil. “Nesse processo de capacitação fizemos simulações realísticas, utilizando manequins para mostrar os procedimentos básicos do atendimento pediátrico, de como deve ser feita a abordagem da criança, a avaliação primária e secundária, e outros procedimentos como a intubação, uso da máscara laríngea, além da massagem cardíaca correta em bebês, crianças e adolescentes”, destacou o médico.

A capacitação foi dividida em quatro turmas e teve início nesta terça-feira (06), prossegue durante todo o mês de agosto.

relacionadas

CIB