SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Governo do Estado de Alagoas

Primeiro bebê nascido no Hospital da Mulher em 2020 é uma menina

Imprimir esta Notícia

Repórter: Marcel Vital

Repórteres Fotográficos: Carla Cleto e Marcel Vital

O primeiro bebê nascido em 2020 no Hospital da Mulher Drª Nise da Silveira, no bairro Poço, em Maceió, recebeu o nome de Melissa Bezerra Nogueira de Souza Santos. Filha de Shirley Souza Santos, de 29 anos, ela chegou ao mundo à 1h41 da quarta (1º), após um parto normal, pesando 2,7 quilos e medindo 47 centímetros.

A mamãe chegou ao HM por volta de 1 hora da manhã do último dia 1º de janeiro, sentindo muitas contrações. Como as dores estavam muito intensas, a gestante acabou indo direto para o Centro Obstétrico, onde entrou em trabalho de parto.

Natural do município de Pilar, distante 25.13 km de Maceió, Shirley, que estava com 38 semanas de gestação, veio celebrar o Réveillon na casa da prima de seu marido, no bairro Jatiúca. Ela diz que, desde o dia 29 de setembro do ano passado, quando o HM foi inaugurado, desejava que a filha nascesse no mais novo hospital público de Alagoas.

“Sabendo que estava grávida de uma menina, quando vi a estrutura do Hospital da Mulher, desejei que minha filha chegasse ao mundo aqui. Afinal, a unidade é dedicada, exclusivamente, à saúde da mulher alagoana”, relatou Shirley Souza Santos, sem imaginar que seu desejo se realizaria, ainda que de forma não programada.

Isso porque, ainda faltavam duas semanas para completar os nove meses de gestação, mas, a pequena Melissa nasceu antes do tempo convencional. “Resolvemos nos reunir para vermos os fogos na praia e, depois, voltaríamos para comemorar com a família em casa. Não estava preparada e, quando viajei do Pilar para Maceió, não trouxe a bolsa com as coisinhas dela. Comecei a sentir as contrações e achava que era uma dorzinha passageira. Aquilo foi aumentando, crescendo, e resolvemos vir ao HM”, disse Shirley Souza Santos, aos risos.

Eficiência – Quando chegou ao HM, segundo ela, o atendimento dos profissionais, desde a portaria até o momento do parto, foi muito rápido. “O tratamento que recebi aqui foi excelente. A equipe é muito engajada. Já passaram por aqui nutricionista, obstetra, pediatra e enfermeiros. Eu não tenho palavras pra descrever a receptividade daqui. Todos estão de parabéns”, elogiou.

“Recomendo esse hospital a todas as mulheres que estejam aptas a ganhar seus filhos. Que elas se sintam acolhidas como eu fui aqui”, completou Shirley Souza Santos, que já é mãe de Bernardo, de cinco anos, e Antony, de um ano e seis meses.

Para o pai da pequena Melissa, Sílvio Bezerra Nogueira Júnior, de 43 anos, o atendimento dos profissionais do HM é fora do comum. “Eu nunca vi um serviço de saúde público de extrema qualidade, de primeiro mundo, como o Hospital da Mulher. É algo impressionante. Faltam palavras pra elogiar não só a estrutura, mas, também, o atendimento que temos recebido, desde que colocamos os pés aqui. Quero agradecer a todos da equipe por essa iniciativa”, aprovou.

“Fiquei feliz em ter sido chamado pra participar do parto. Isso nunca aconteceu nos outros locais que passamos. Ficava angustiado de não estar presente num momento tão importante pra minha mulher. No parto da Melissa, inclusive, pude ver o médico fazendo a sutura na Shirley. Foi demais!”, contou. Uma virada de ano totalmente diferente e feliz para a família.

Além de Melissa, aconteceram mais sete partos no primeiro dia do ano no HM. Destes, cinco foram normais e dois cesáreos. 

relacionadas

CIB