SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

Governo do Estado de Alagoas

Sesau lamenta morte do infectologista Celso Tavares

Imprimir esta Notícia

Repórter: Josenildo Törres

Repórter Fotográfico: Olival Santos

Celso Tavares era consultor da Sesau para doenças infeciosas e parasitárias

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) lamenta a morte do infectologista Celso Tavares, 67 anos. O médico, que era servidor público há 37 anos, atuava como consultor da Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa), morreu no final da tarde do domingo (9), vítima de um infarto.

O velório irá ocorrer ao longo desta segunda-feira (10), na capela I do Campo Santos Parque das Flores, localizado no bairro Tabuleiro do Martins, em Maceió. O sepultado está marcado para ocorrer às 18h, no mesmo local.

Além de atender em seu consultório, Celso Tavares era consultador da Sesau e professor da Ufal e Uncisal

Para o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, a saúde pública de Alagoas está em luto, diante dos relevantes serviços prestados por Celso Tavares como médico, professor e pesquisador. “Um homem inteligente, sensível e com uma história respeitada como profissional. Estamos todos consternados e desejamos as nossas condolências aos seus familiares e amigos”, ressaltou o gestor da saúde estadual.

Um dos mais enérgicos militantes do Sistema Único de Saúde (SUS), Celso Tavares era professor aposentado da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Além de atuar na Sesau, também era professor da disciplina de Infectologia da Universidade Estadual de Ciências da Saúde (Uncisal), no Hospital Escola Dr. Hélvio Auto (HEHA), e atendia em seu consultório.

Celso Tavares durante reunião com a equipe técnica da Sesau discutindo ações para combate ao Aedes aegypti

Conhecido por sua simplicidade, mas de posicionamentos enérgicos quanto aos rumos do SUS no Brasil e em Alagoas, Celso Tavares dizia que antes do título de doutor, era um cidadão consciente das suas responsabilidades. “Antes de exigir ser chamado de doutor, todo médico deve, primeiro, aprender a gostar do cheiro de gente”, disse certa vez em entrevista à Ascom da Sesau.

Celso Tavares durante capacitação sobre diagnóstico e tratamento de pacientes com sarampo

Biografia – Celso Tavares nasceu no dia 10 de dezembro de 1953 e era doutor em Ciências pelo Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães (CPqAM/FIOCRUZ) e mestre em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP/USP). Era professor aposentado da Ufal, assessor técnico em Doenças Infeciosas e Parasitárias da Sesau, coordenador geral de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde de Maceió (SMS) e membro da Câmara Técnica de Infectologia do Conselho Regional de Medicina (Cremal).

relacionadas

CIB