Mapa de Saúde de Alagoas é discutido por gestores da Sesau

Oficina aconteceu nesta terça-feira (8), no Hotel Matsubara; objetivo do mapa é melhorar atendimento prestado à população
Foto: Olival Santos
Mapa de Saúde de Alagoas é discutido por gestores da Sesau
Segundo Cássia Melo, o momento foi importante para discutir o documento que vai subsidiar a elaboração do mapa regional
Repórter:
Larissa Bastos

Gestores da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) estiveram reunidos nesta terça-feira (8) para discutir a proposta do mapa de saúde de Alagoas, que vai organizar os serviços prestados em cada região. A oficina, realizada no Hotel Matsubara, também teve como pauta o decreto federal nº 7.508, que dispõe sobre a organização do Sistema Único de Saúde (SUS).

Durante a atividade, foram debatidos ainda a programação geral das ações, os fluxos de acesso, as condições sociossanitárias, os recursos financeiros e a gestão do trabalho de educação na saúde. O evento prossegue nesta terça-feira (9), quando serão tratados outros três temas: redes de atenção; ciência, tecnologia e inovação; e gestão.

Segundo a gerente de Planejamento da Sesau, Cássia Melo, o momento foi importante para discutir o documento que vai subsidiar a elaboração do mapa regional. “Depois que este instrumento for consensuado entre os técnicos da pasta, vamos levá-lo para a Comissão Intergestores Regional (CIR) da 5ª região, que foi escolhida como projeto piloto”, disse.

A gerente acrescenta que o objetivo da organização é a melhoria do atendimento médico prestado à população. “O mote central é que, com o plano regional, as pessoas possam ter atendimento em sua própria região, evitando o deslocamento até a capital, por exemplo. É difícil que os municípios tenham todos os serviços, então é mais fácil agrupa-los por região”, afirmou.

A CIR da 5ª região engloba sete cidades e tem como sede São Miguel dos Campos. A proposta será apresentada entre os meses de junho e julho. Após a aprovação, os técnicos de cada localidade passarão por oficinas para a implantação do planejamento. As outras regiões de Saúde também devem ser contempladas posteriormente.

Cássia Melo ressaltou que o papel da pasta estadual é cooperar tecnicamente e acompanhar a implantação do mapa. “A maioria dos serviços é de responsabilidade do município, assim como o planejamento. A Sesau vai auxiliar nesse planejamento e, depois disso, cooperar também financeiramente para a organização do atendimento”, expôs.

Para a superintendente de Gestão e da Participação Social, Silvana Medeiros, a participação dos gestores é fundamental para que o mapa de Saúde de Alagoas possa ser implementado. “O que fizemos hoje foi continuar as discussões sobre esse mapa, que foram iniciadas no ano passado. Essa articulação entre os setores da secretaria é importante para isso”, disse.

Ainda durante o evento, o técnico da Sesau, Joellyngton Medeiros, apresentou os desmembramentos do decreto federal nº 7.508 e os dispositivos estratégicos para o planejamento das ações. Também participaram da oficina os servidores do Ministério da Saúde (MS), João René e Rosana Mendonça.



Fonte: Ascom / Saúde


Outras Imagens

Mapa de Saúde de Alagoas é discutido por gestores da Sesau
Mapa de Saúde de Alagoas é discutido por gestores da Sesau