Vigilância Sanitária realiza treinamento sobre práticas corretas alimentares em Arapiraca

Durante a capacitação são abordados temas importantes como a classificação dos microorganismos, perigos em alimentos, critérios de segurança, entre outros.
Foto: Ascom / UE do Agreste
 Vigilância Sanitária realiza treinamento sobre práticas corretas alimentares em Arapiraca
A capacitação é ministrada por técnicos da Vigilância Estadual Sanitária
Repórter:
Adalberto Custódio

Com o objetivo de capacitar os fiscais da Vigilância Sanitária, a Secretaria de Estado iniciou na quarta-feira (25), um curso sobre as corretas práticas alimentares, com o intuito de que atuem corretamente durante as inspeções. O treinamento, que prossegue nesta quinta-feira (26).

No primeiro dia, cerca de 40 profissionais da Vigilância Sanitária participaram das atividades. O treinamento contou com a abordagem de técnicas sobre a correta identificação dos alimentos acondicionados, o uso de Equipamentos de Proteção Individuais, conhecidos como EPIs, assim como a inspeção se os objetos usados para a fabricação obedecem às normas básicas de adequação e higiene.
 
“Um dos pontos básicos a serem observados pelos fiscais durante as inspeções, é se os manipuladores dos alimentos estão usando máscaras, luvas, proteção para os cabelos (toucas) e se os objetos estão bem higienizados, estocados e acondicionados na temperatura adequada”, disse a gerente de Alimentos da Vigilância Sanitária Estadual, Márcia Santana.
 
Segundo a gerente, durante a capacitação são abordados temas importantes como a classificação dos microorganismos, perigos em alimentos, critérios de segurança, legislação vigente e desafios e conquistas alcançadas na fiscalização de alimentos.
 
A Vigilância Sanitária de Arapiraca tem, atualmente, oito mil estabelecimentos cadastrados, entre restaurantes, lanchonetes, pizzarias, quiosques, barracas, padarias e outros. De acordo com a coordenadora da Vigilância Sanitária do Município, Walkíria Bastos, esses pontos de comércio estão espalhados pelas zonas urbana e rural.

“Além dos estabelecimentos fixos, também temos como alvo de inspeções as feiras livres da cidade. No último período junino realizamos a capacitação dos ambulantes que comercializaram alimentos nos eventos festivos”, disse a coordenadora.
 



Fonte: Ascom / UE do Agreste