Secretaria de Estado
da Saúde

Secretaria de Estado da Saúde

Sesau capacita técnicos para ampliação da Profilaxia Pré-Exposição no Estado

Repórter: Bia Alexandrino
Repórter Fotográfica: Carla Cleto

A PrEP é a combinação de dois medicamentos que bloqueiam a infecção do organismo pelo HIV

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), por meio do Programa Estadual de Combate às Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), em parceria com o Ministério da Saúde (MS), está capacitando técnicos de Alagoas sobre o manejo da Profilaxia Pré-Exposição (PrEP), além de atendimento e acompanhamento dos usuários que desejam usar a profilaxia. O objetivo é aumentar os pontos de oferta no Estado a partir do mês de junho, para garantir acesso a pessoas com maior chance de exposição ao vírus.

A Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) é um método de prevenção à infecção pelo HIV. Ela consiste na tomada diária de um comprimido que permite ao organismo estar preparado para enfrentar um possível contato com o HIV, ou seja, o indivíduo se prepara antes de ter uma relação sexual de risco para o HIV. Atualmente, em Alagoas, há oferta de PrEP no PAM Salgadinho, em Maceió. 

Segundo dados do MS, a PrEP começou a ser oferecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no final de 2017, de forma gradual no Brasil. Esta estratégia já é utilizada nos Estados Unidos (EUA) desde 2012 e recentemente foi também adotada por outros países, como França, Quênia, Peru e Austrália. A Profilaxia Pré-Exposição Sexual está no centro do debate sobre as novas possibilidades de prevenção do HIV, aumentando o otimismo acerca do controle da epidemia de HIV no mundo inteiro.

Vale ressaltar que as vantagens da PrEP podem ser maiores a depender dos aspectos contextuais, das circunstâncias que envolvem as práticas sexuais e das possibilidades concretas de adotar estratégias preventivas.

Sobre a PrEP:

– PrEP é a combinação de dois medicamentos (tenofovir + entricitabina) que bloqueiam alguns “caminhos” que o HIV usa para infectar o organismo; – Os públicos prioritários para PrEP são as populações-chave, que concentram o maior número de casos de HIV no país: gays e outros homens que fazem sexo com homens (HSH); pessoas trans; trabalhadores do sexo e parceiros sorodiferentes; – Importante ressaltar que a PrEP não protege de outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (tais como sífilis, clamídia e gonorreia) e, portanto, deve ser combinada com outras estratégias de prevenção, como a camisinha.

PEP:

– Alagoas também oferece a Profilaxia Pós-Exposição (PEP), que é o uso de medicamentos antiretrovirais por pessoas após terem tido um possível contato com o vírus HIV em situações como violência sexual, relação sexual desprotegida ou acidente ocupacional. – Trata-se de uma urgência médica. A profilaxia deve ser iniciada o mais rápido possível, preferencialmente nas primeiras duas horas após a exposição de risco e no máximo em até 72 horas. A profilaxia deve ser feita por 28 dias e a pessoa tem que ser acompanhada pela equipe de saúde, inclusive após esse período  realizando os exames necessários.

Atualizada em:
Anterior
Próximo

Leia também

Saúde

Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas

Av. da Paz, 978 – Jaraguá, Maceió – AL, 57022-050.
+55 82 3315-1102
Desenvolvido pela Gerência Executiva de Tecnologia da Informação
Governo do Estado de Alagoas ©2020-2022

Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas

Menu

Mídias Sociais