Secretaria de Estado
da Saúde

Secretaria de Estado da Saúde
Pesquisar
Close this search box.

Saúde mental: Sesau promove Fórum Estadual de Prevenção e Pósvenção do Suicídio

[print-me target=”#titulo_post, #metadados_post, #texto_post, #rodape_site” /]

Repórter: Fabiano Di Pace
Repórter Fotográfica: Carla Cleto

Fórum Estadual de Prevenção e Pósvenção do Suicídio ocorreu nesta quinta-feira (21) e reuniu técnicos da saúde, educação e segurança

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) promoveu, nesta quinta-feira (21), o Fórum Estadual de Prevenção e Pósvenção do Suicídio, com o tema: “Cuidado e Valorização da Vida”. O evento reuniu técnicos das áreas da saúde, educação e segurança pública, além de representantes da sociedade civil, e foi realizado no auditório do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), no bairro Poço, em Maceió.

Durante o evento, que foi organizado pelo Comitê de Prevenção e Pósvenção do Suicídio do Estado de Alagoas (CEPPSAL), foram apresentados dados estatísticos relacionados à saúde mental. No período de 2018 a 2022, foram notificados 26.428 casos de violência interpessoal/autoprovocada, sendo 10.149 (38,4%) lesões autoprovocadas, que contemplam as tentativas de suicídio e as autoagressões.

A supervisora de Atenção Psicossocial da Sesau, Tereza Cristina Tenório, pontuou que os números precisam ser encarados pelo poder público e por toda a sociedade. “Com esforço conjunto e sem noções pré-concebidas, podemos avançar na prevenção e salvar vidas”, destacou.

A supervisora de Atenção Psicossocial da Sesau, Tereza Cristina Tenório, pontuou que os números de violência autoprovocada precisam ser encarados pelo poder público e por toda a sociedad

Tereza Cristina Tenório explicou que o Fórum Estadual de Prevenção e Pósvenção do Suicídio foi realizado em alusão ao Setembro Amarelo, mês à conscientização sobre o tema. “Durante todo o mês as equipes da Sesau realizaram eventos nas unidades de saúde e em outras instituições, buscando levar informação e conscientização sobre este tema, que é tão sensível para toda a sociedade”, declarou.

Para a supervisora, o fórum buscou uma abordagem multiprofissional do assunto, buscando estimular o debate e a sensibilização em diversas esferas da sociedade. “O suicido ainda é um tópico considerado tabu por muitas pessoas e carrega em si um grande estigma social, por isso é importante que toda a sociedade discuta e aprenda sobre o assunto, afastando preconceitos”, lembrou Tereza Cristina.

Problema afeta família

A gerente de vigilância e controle de doenças não transmissíveis da Sesau, Rita Murta, destacou que o suicídio afeta não apenas o individuo, mas toda a sua família e pessoas próximas. “O problema não afeta apenas a pessoa em sofrimento mental, mas todos que estão ao seu redor. Por isso, esse é um tema complexo, que precisa do envolvimento de todos para seu cuidado efetivo”, salientou.

O suicídio afeta não apenas o individuo, mas toda a sua família, ressalta a gerente de vigilância e controle de doenças não transmissíveis da Sesau, Rita Murta

A gerente explicou que os casos suspeitos ou confirmados de violência autoprovocada são de notificação compulsória pelos estabelecimentos de saúde públicos e privados. Também cabe às autoridades sanitárias e aos estabelecimentos de ensino públicos e privados, bem como, ao Conselho Tutelar, realizar o registro.

“Um dos principais fatores de risco relacionados às lesões autoprovocadas são os transtornos mentais. Existem diversos transtornos e, para cada um, existe um tratamento adequado, seja para depressão, ansiedade, transtornos alimentares, dependência química, dentre outros casos. Com o tratamento adequado, pode-se melhorar muito a qualidade de vida. Transtorno mental não é uma sentença, há tratamentos eficazes”, enfatizou Rita Murta.

Segundo o secretário de Estado da Saúde, médico Gustavo Pontes de Miranda, a atuação para a prevenção e pósvenção ao suicídio conta com todo o apoio e esforço da gestão estadual. “Temos profissionais em constante aprendizado e preparados para ajudar as pessoas em sofrimento psicossocial e os familiares. Sobre este tema, aliás, temos uma ótima notícia, que é a criação de mais 98 leitos voltados para a saúde mental”, destacou o gestor.

Atualizada em:

Leia também

Saúde

Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas

Av. da Paz, 978 – Jaraguá, Maceió – AL, 57022-050.
+55 82 3315-1102
Desenvolvido pela Gerência Executiva de Tecnologia da Informação
Governo do Estado de Alagoas ©2020-2022

Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas

Menu

Mídias Sociais