Secretaria de Estado
da Saúde

Secretaria de Estado da Saúde
Pesquisar
Close this search box.

Saúde orienta sobre medidas não farmacológicas para evitar a Covid-19 e outros vírus respiratórios

Repórter: Fabiano Di Pace
Repórter Fotográfica: Carla Cleto

O uso de máscara agora tornou-se facultativo em transportes coletivos, públicos ou privados, assim como táxis e similares por aplicativos

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) orienta a população para medidas não farmacológicas que contribuem para diminuir os riscos de infecção por Covid-19 e outros vírus respiratórios. Conforme o infectologista e chefe do Gabinete de Combate às Doenças Infecciosas da Sesau, Renee Oliveira, são medidas simples, mas importantes para a segurança e bem estar da população.  

“É necessário se conscientizar e adotar medidas de cuidado que auxiliam não apenas a manter a própria saúde, como também, ajudam a proteger a coletividade, quebrando a cadeia de infecção das doenças respiratórias e, principalmente, da Covid-19”, destacou o chefe do Gabinete de Combate às Doenças Infecciosas da Sesau.

Infectologista Renee Oliveira orienta que as medidas não farmacológicas são eficazes para evitar a Covid-19 e as demais doenças respiratórias

Entre as medidas consideradas essenciais estão o uso de máscaras que cubram o nariz e boca. Também é necessário manter a manutenção de uma boa ventilação nos ambientes fechados, Paralelamente, as pessoas devem evitar aglomerações e ambientes fechados ou mal ventilados, principalmente durante as festividades de fim de ano, bem como, higienizar as mãos com álcool 70% ou água e sabão. 

Renee Oliveira ressaltou, ainda, que pessoas imunossuprimidas ou com mais de 65 anos devem procurar orientação médica em casos de infecção para tratamento adequado. Isso porque, por possuírem comorbidades, todas as medidas de prevenção devem ser orientadas por médicos especialistas, e que já acompanham a pessoa que possui um problema de saúde.

“Apesar da Pandemia por Covid-19 ter sido considerada controlada na  maior parte do mundo é importante que sigamos alerta para assegurar segurança, saúde e bem estar clínico para todos. Isso deve ocorrer durante todo o ano, mas, principalmente, nos períodos onde historicamente ocorre aumento das doenças infectocontagiosas”, ressaltou Renee Oliveira, lembrando que manter o calendário vacinal atualizado é essencial também.

Lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou com álcool a 7% está entre as medidas não farmacológicas recomendadas pela Sesau

Dados Epidemiológicos

Conforme os dados epidemiológicos divulgados pela Gerência de Vigilância e Controle das Doenças Transmissíveis, de janeiro até agora, já foram notificados 4.296 casos de Covid-19 em Alagoas e 79 óbitos. Na primeira semana de novembro deste ano foram registrados 12 casos contra 120 da primeira semana de dezembro, mas o aumento não é motivo para pânico, conforme apontou o Grupo Técnico-Científico da Sesau.

O secretário de Estado da Saúde, médico Gustavo Pontes de Miranda, frisou que as equipes técnicas da Sesau seguem vigilantes e preparadas para atender a população. “A Sesau está constantemente capacitando seu quadro profissional para que esteja apto a atender qualquer emergência sanitária que venha a acometer nossa população”, reforçou o gestor.  

Atualizada em:

Leia também

Saúde

Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas

Av. da Paz, 978 – Jaraguá, Maceió – AL, 57022-050.
+55 82 3315-1102
Desenvolvido pela Gerência Executiva de Tecnologia da Informação
Governo do Estado de Alagoas ©2020-2022

Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas

Menu

Mídias Sociais