Secretaria de Estado
da Saúde

Secretaria de Estado da Saúde
Pesquisar
Close this search box.

Sesau apresenta dados da dengue em Alagoas para Ministério da Saúde

[print-me target=”#titulo_post, #metadados_post, #texto_post, #rodape_site” /]

Repórter: Suely Melo
Repórter Fotográfico: Olival Santos

Reunião entre Sesau, Ministério da Saúde e Governadores aconteceu por videoconferência

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) apresentou ao Ministério da Saúde (MS), durante reunião por videoconferência, os dados de Alagoas em relação à dengue. No comparativo entre os anos de 2022 e 2023 os casos da doença no Estado diminuíram em quase 90%.

Durante 2023, Alagoas registrou 4.287 casos de dengue e quatro óbitos, marcando uma notável diminuição em comparação com os 33.609 casos e 21 mortes registrados em 2022. A redução foi alcançada por meio de ações como capacitação de profissionais de saúde e suporte técnico da Sesau aos 102 municípios alagoanos.

“O objetivo principal da reunião foi mostrar como Alagoas alcançou a redução de casos de dengue no comparativo de 2022 com 2023. Nós, em Alagoas, apresentamos reduções nos números de casos de dengue, mas já estamos planejando ações para conter as arboviroses, como um todo no nosso Estado”, relatou a gerente estadual de Vigilância e Controle das Doenças Transmissíveis, a enfermeira Waldinéia Silva, que participou da reunião.

O secretário de Estado da Saúde, médico Gustavo Pontes de Miranda, recebeu o titular da Semarh, Gino César

Para analisar o Panorama da Dengue em Alagoas, o secretário de Estado da Saúde, o médico Gustavo Pontes de Miranda, antes de participar da reunião com o MS, também recebeu o secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos de Alagoas (Semarh), Gino César, para tratar sobre a importância de parcerias para elaborar ações no combate à doença.

“Mesmo Alagoas apresentando uma baixa bastante significativa quanto aos números da dengue, precisamos continuar com as ações para que a diminuição continue ocorrendo, pois ela é um trabalho conjunto, cujo esforço deve ser feito por todos, ou seja, a sociedade e as três esferas governamentais”, disse Gustavo Pontes de Miranda.

De acordo com o infectologista Renee Oliveira, para evitar aumento dos casos de dengue, a Sesau promove todos os anos orientações para os agentes de endemias municipais. Durante estas capacitações, solicitamos que os municípios reforcem a busca ativa por focos do mosquito vetor, o Aedes aegypti, evitando desta forma possíveis surtos da dengue.

Sesau mostrou ao MS que os casos registrados da dengue em Alagoas diminuíram cerca de 90%

Características e Sintomas

A dengue é um arbovírus transmitido pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti e possui quatro sorotipos diferentes (DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4). Entre os principais sintomas da doença estão febre alta igual ou superior a 38°C, dor no corpo, nas articulações e atrás dos olhos, além de mal estar, falta de apetite, dor de cabeça e manchas vermelhas no corpo.

Também podem acontecer erupções e coceiras na pele. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, náuseas, vômitos persistentes e sangramento de mucosas. Em casos suspeitos de dengue, o paciente deve procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBSs), gerenciadas pelas Secretarias Municipais de Saúde (SMSs).

Atualizada em:

Leia também

Saúde

Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas

Av. da Paz, 978 – Jaraguá, Maceió – AL, 57022-050.
+55 82 3315-1102
Desenvolvido pela Gerência Executiva de Tecnologia da Informação
Governo do Estado de Alagoas ©2020-2022

Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas

Menu

Mídias Sociais